phone: +351 912 241 983 | +1 347 851 0251
e-mail: info@TheRoyal45.com

Thursday, December 04, 2008

Premier League, Carling Cup

As restantes partidas dos quartos-de-final da Carling Cup 2009 acabaram por não trazer surpresas ainda que as mesmas tenham trazido uma maior competitividade do que se esperava na competição menos cobiçado do território de sua majestade.

A primeira mão das meia-finais será jogada a 5 de Janeiro e a segunda mão a 19 de Janeiro.

A final será jogada no Domingo, 1 de Março.

O Watford foi batido em casa, Vicarage Road, pelo Tottenham Hotspur por 1-2. Roman Pavlyuchenko e Darren Bent formaram a dupla em momentos
separados da partida, sendo que o ultimo entrou como substituto de ouro para marcar o golo vitorioso que ditou a passagem
dos londrinos aos últimos quatro da competição.

Os Spurs conseguiram dar a volta ao resultado depois de se encontrar a perder por 1-0 frente à equipa da casa. Porém, a diferença entre os grandes treinadores revela-se muitas vezes no seu trabalho efectuado no banco e é desse banco e consequentes alterações impressas que resultam grandes reviravoltas nos resultados e inclusive se revelam grandes jogadores que acabam por se impor.

Tamas Priskin abriu o activo para os Hornets aos 13 minutos conseguindo dar sentido a linha ofensiva do Watford perante uma defensiva londrina muito debilitada, facto que já vem detrás desde os tempos do Técnico continental Juande Ramos.
Tudo parecia correr bem à equipa do Watford, sem que conseguissem antever uma grande penalidade marcada a seu desfavor num momento crucial da partida, ou seja, perto do final da primeira parte, quando Jermaine Jenas, Ex-Newcastle foi derrubado para gáudio de Roman Pavlyuchenko que consegue assim marcar o golo que lhe tem fugido em jogo corrido.

O Tottenham fez uso dos momentos cruciais da partida temporizando o seu jogo, cansando o adversário e desta forma num golo muito consentido, Darren Bent marcou a 15 minutos do final e selou a vitória forasteira, 1-2 para o seu Tottenham.

Equipas:

Watford (4-4-2): Loach, Mariappa, DeMerit (Doyley, 59), Bromby, Harley, Williamson, McAnuff (Hoskins, 83), Jenkins (O’Toole, 78), Bridcutt, Smith, Priskin.

Substitutos não utilizados: Lee, Robinson, Bangura, Henderson.

Tottenham (4-4-2): Gomes, Corluka, Woodgate, Dawson, Assou-Ekotto, Lennon, Zokora, Jenas, O’Hara, Pavlyuchenko, Campbell (Bent, 65).

Substitutos não utilizados: Cesar, Bale, Huddlestone, Gunter, Bentley, Boateng




Carlitos Tevez levou o dilúvio até à alma do Blackburn Rovers ao despachar os forasteiros com 4 golos na vitória dos Red Devils por 5-3 numa constante alteração de resultado no placard.

C. Ronaldo cumpriu o seu jogo de suspensão após a infantil expulsão no jogo anterior frente ao Man. City e desfalcou o ataque da sua equipa, oferecendo a possibilidade ao argentino de poder disputar o lugar com Berbatov, e que partida fantástica Carlitos teve, 4 golos alucinantes.

Nani também molhou a sopa e marcou o segundo golo assistido pelo argentino, após o primeiro golo ter sido advindo de um cabeceamento mesmo baixinho, Tevez.

O jogo foi para o intervalo com 2-0. Porém várias alterações foram notadas no marcador, voltando com 2-1 Mccarthy aos 48 minutos, sem que Tevez lembrasse que o jogo era seu e em 4 minutos marcou 2 golos e adensou o resultado para 4-1, seguiram-se os golos nos ultimos dez minutos por Derbyshire e novamente Mccarthy 4-3 e Carlitos voltou a balançar as redes dos Rovers matando o jogo nos ultimos instantes com o 5-3.

os Red Devils avançam assim para o quadro aprovado dos últimos 4 participantes na prova, sendo o maior candidato à vitória final. Já as estatísticas o comprovam.


Equipas

Man Utd (4-4-2)
Foster - Da Silva; Neville; Evans; O'Shea - Nani; Gibson; Possebon; Anderson; Giggs - Tevez.

Substitutos:
Kuszczak; Evra; Park; Vidic; Scholes; Welbeck; Manucho.

Blackburn Rovers
Robinson - Olsson; Nelsen; Ooijer; Warnock - Treacy; Kerimoglu; Mokoena; Emerton - Derbyshire; Roque Santa Cruz.

Substitutos:
Brown; McCarthy; Pedersen; Villanueva; Fowler; Judge; Roberts.