phone: +351 912 241 983 | +1 347 851 0251
e-mail: info@TheRoyal45.com

Sunday, June 28, 2009

FINAL - USA 2-3 BRAZIL - Confederations Cup 2009

Começamos pelo fim… ( falta de desportivismo, cultura, respeito… na apresentação e hinos… passarem pelas crianças, que estão de mão dada com os jogadores, que são o futuro de amanhã, cumprimentarem os jogadores e nem um sorriso ao destino da humanidade, desrespeitando todas as normativas humanas mínimas ) São os homens de fato dos Mercedes…os mesmo que potenciam as crises e omitem as soluções em todas as vertentes e se esquecem da humildade que devem passar a todas as gerações.

Para marcar com saudade a passagem pelas vidas dos relvados de Marc-Vivien Foe, seu próprio filho veio homenagear o legado de seu pai na esperança que melhores dias virão para todos os praticantes de qualquer actividade física e não tenham conturbações a nível cardíaco omissas pelos médicos que estão por vezes com os cifrões acima da deontologia e humanidade.

A Espanha conquistou hoje, numa partida emocionante, a 3ª posição da Taça das Confederações ao vencer a anfitriã África do Sul por 3-2 após prolongamento.

Martin Hansson o árbitro da partida para dar sequência às boas arbitragens presentes nesta competição, prelúdio para o Mundial vindouro a organizar no mesmo país no próximo mês de Junho.

Dunga apresentando - Júlio César; Maicon, Lúcio, Felipe Melo, Gilberto Silva, Luís Fabiano, Kaka, Robinho, Luisão, Santos, Ramires. Nos suplentes – Victor, Gomes, Kleber Elano, Daniel Alves, Miranda, Josué, Júlio Baptista, Kleberson, Pato, Nilmar e Juan.

Bob Bradley congregou uma equipa competitiva para tentar causar a ultimada surpresa da competição – Howard, Bocanegra, Onyewu, Dempsey, Davies, Donovan, Clark, Demerit, Altidore, Spector, Feilhaber. No banco acompanham – Guzan, Robles; Bornstein, Casey, Pearce, Beasley, Wynne, Kljestan, Adu, Torres, Bradley e Califf.

Estatisticamente são 15 jogos os que opuseram estas duas nações, sendo que uma é mais forte do ponto de vista politico e outra da perspectiva futebolista e o futebol leva de vencida a politica com 14 jogos a favor dos canarinhos e sendo que a única derrota ocorreu na Gold Cup, em que os mesmos foram convidados ; 28 – 8 Goal Difference a favor do Brasil.

A partida coloca lado a lado as selecções que se defrontaram nos grupos e que viu o Brasil dizimar os americanos por 3-0 sem espinhas, porém a curto prazo, foram os homens de Obama que tiveram uma impressionante evolução construtiva, táctica, moral e individual, consequentemente os destinos alteraram-se…

9 minutos e 1-0 com classe de um dos propostos a melhor jogador do torneio, Clint Dempsey, e rapper Deuce, do Fulham. Jogada gerada por Spector que cruza para que o número 8 finalize de primeira e tecnicamente para o fundo das redes de Júlio César.

São os EUA que começam a dominar a partida com a sua agressividade, algo que falta para combater um Brasil cheio de charme & classe, e a acrescentar a isto vemos a sua energia, força de vontade, velocidade e, finalmente, inteligência nas saídas ofensivas.

27 minutos, Donovan em jogada de contra-ataque divina com Davies faz o 2-0 a favor dos americanos, com a velocidade mencionada nas linhas anteriores e é a face de Dunga que demonstra a apreensão e nervosismo dos brasileiros, habituados às vitórias, sendo que neste caso, poderão estar a subestimar os EUA, porém muito jogo ainda pela frente…

Brazil no power play tentando avassalar o adversário com o seu samba, porém a melodia não está em conformidade com os passos dados, e Howard corresponde com uma grande defesa a remate perigosíssimo por parte de A. Santos. 57%-43% Brasil-EUA.

O jogo reata para os segundos 45 minutos e o ex-Porto e cobiçado pelo Milan, actual Sevilla, Luís Fabiano faz o seu 4º golo na Taça das Confederações, consumando a sua profecia que aludia ao mesmo ser o melhor marcador da competição. 2-1 EUA-Brasil.

2ª parte só dá Brasil, e 2-2 aos 73 minutos, Luís Fabiano faz o golo de recarga após Robinho enviar a bola à barra.

E são os 15 minutos finais letais… Quem vai assegurar a copa?

Os EUA começam a abrir espaços sendo que a posse de bola continua estatisticamente igual, porém o Brasil acabou por começar a tirar partido de um jogo mais efectivo e contrabalançado, equilíbrio esse trazido pelas substituições orquestradas por Dunga com Elano e Daniel Alves ( 3º melhor jogador do mundial de sub-20 em 2003 ).

Parece que o jogo está decidido, 2-3 por Lúcio após canto supremamente cobrado por Elano. Brasil desfila agora o seu futebol com maior calma e essência canarinha.

Melhor jogador em campo : Luís Fabiano

Brasil recebe o prémio Fair-Play da competição.

Luís Fabiano, bota de ouro, o melhor marcador da Taça das Confederações e bola de prata.

Tim Howard, luva de ouro, melhor guardião.

Clint Dempsey, bola de bronze.

Kaka eleito o melhor jogador do torneio. Discutível, porém a FIFA também considera Pelé o melhor jogador de sempre.

11Kassid; Lúcio, Puyol, Gaxa, Masilela; Bradley, F. Melo, Dempsey, KaKa; Torres, Villa

Últimos dados do dia – Brasil é a selecção que marca mais golos de fora da área; A Espanha, por sua vez, tem aquele que é estatisticamente e qualitativamente é o jogador mais criativo; A Itália é a selecção mais letal nas bolas paradas.

As vossas apreciações aqui…



Copyright © 2009 Nelson Motta™ All Rights Reserved